EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

"Você conhece o Rio Uberabinha?"

por Alexandre Corrêa


Muitas cidades brasileiras se desenvolveram ao longo dos rios para garantir o abastecimento de água. Infelizmente poucas dessas cidades se preocupam hoje com a preservação das águas, flora e fauna de seus rios. Nossa cidade, Uberlândia, não fugiu à regra e apesar das imagens positivas que apresento nesse post, tenho a obrigação de registrar minha preocupação com as práticas rotineiras do lixo e dejetos industriais lançados em vários trechos do Rio Uberabinha.

Tenho o privilégio de morar em frente ao rio e acabei estabelecendo uma relação afetiva com ele. Frequentá-lo ao longo desses anos me permitiu conhecê-lo um pouco melhor. O Uberabinha, da nascente (Uberaba) à foz (Rio Araguari) atravessa apenas um meio urbano, exatamente a nossa cidade. Suas belezas, segredo para muitos, podem ser melhor contempladas navegando-o. Antes de formar a imponente cachoeira de Sucupira, suas águas são mansas e límpidas. Após, desce mais bravio, especialmente no período das chuvas, época em que 22 trechos de boas corredeiras atraem os “kaiakeiros”. O rio também atravessa um curto e belo canal de pedras na ponte de arame e logo abaixo se encontra com um pitoresco afluente, o rio Bom Jardim. Esse lugar é fantástico e guarda mais uma cachoeira. Não raras vezes grandes aves atravessam a embarcação para mergulhar e pescar. Os trechos de densa mata linear me faz desejar ver isso por mais rio abaixo. Algo cada vez mais raro. As surpresas naturais são muitas e como disse, só navegando para sentí-las.

Com a ajuda dos amigos da DIGITECA FILMES, Calvino Vieira e Marcelo Banzaii, consegui registrar breves imagens de nosso rio e sinto-me feliz em partilhá-las aqui. Espero que os motivem a abraçar essa artéria de saúde que corta a nossa cidade. A paz está lá, podem acreditar. As palavras de Pessoa fazem mais sentido agora: ”navegar é preciso, viver…”!


*Imagens gentilmente cedidas por DIGITECA FILMES, detendora dos direitos autorais decorrentes.

Origem: http://vidaecorrida.wordpress.com/



2 comentários:

  1. Os nossos rios estão ficando doentes.
    Tem um aqui próximo de onde moro (Canoas-RS), o Rio Jacuí que está sendo devastado pela mineração de areia. Já existe um movimento para parar a extração. Não estão respeitando as leis e devastando as margens porque no fundo já não há mais areia.

    www.cchamun.blogspot.com.br
    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir
  2. infelizmente o Brasil ainda vai demorar muito pra entender que sua principal riqueza não é seu povo , sua cultura , nada disso e sim os recursos naturais aqui existentes e quando começarem a dar valor a isso talvez já não possamos fazer muito coisa....

    http://nosnodebate.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir