EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

segunda-feira, 22 de abril de 2013

"Criançando 2 - O mundo da criança"

por Fernanda de Oliveira


Quando eu era criança, exatamente aos 5 anos de idade, me foi apresentado um livro cuja a capa era de couro, vermelha, e as ilustrações mais fofas do mundo. O livro parecia traduzir todos meus desejos e entender tudo que eu gostava. Namorava cada página, decorava cada figura, me apresentava para cada rostinho e absorvia e recitava cada verso. Assim conhecia a poesia com a coleção “O mundo da Criança”. Imagino eu que muitas casas brasileiras contém esta memória gostosa de ter os 15 livros dessa coleção.


A coletânea “O Mundo da Criança” foi lançada na década de 50 (na verdade era uma obra americana) e foi traduzida e vendida no Brasil inteiro. Os livros são muito completos, contém poemas da primeira infância, de fadas, animais, aventuras , países, grandes homens e feitos famosos, natureza, aprendendo a brincar, ciência e indústria, arte, música, orientação e desenvolvimento da criança...abordam os mais variados temas.


Hoje me pego cheirando meu livro, e o cheiro me faz voltar ao tempo em que não conseguia segurá-lo direito.


Uma sensação gostosa de me reencontrar com a inocência, com o mesmo conforto de quem se depara com um verdadeiro amigo.


Um livro tem aroma, tem cor tangível, tem matéria... eu sei que as coisas mudam ... e isto é progresso. Mas toda criança merece ter guardado em si o potencial de uma oportunidade deste tipo, poder ter esse gostinho de gratidão da arte tangível. Através dos sentidos poder abraçar e ter carinho pelo seu passado e por ele mesmo.



5 comentários:

  1. Ah não Fê, que lindo, eu me lembro desses livros, mas não sei se tinha na minha casa ou na biblioteca que frequentava. Engraçado me deparar com seu texto justo hj que comecei o dia lendo poemas do Manoel de Barros para as férias das crianças e o que eu mais gostei fala exatamente dessa sinestesia citada no seu texto:

    Nas férias, meus sentidos
    funcionam melhor do que a inteligência.
    Eu vejo e transvejo tudo.
    Os perfumes eu chego a escutar.
    Dos sons eu apalpo as formas.
    Misturo todos os sentidos.
    E assim eu salvo as palavras que estejam
    fatigadas de informar.

    http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/2013/04/1260959-leia-versos-que-manoel-de-barros-fez-especialmente-para-a-folhinha.shtml

    Obrigada por sua singeleza, simplicidade, sinceridade, sinestesia, ssssssssssssss

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. lia muito essa coleção, mas as ilustrações são viajantes...

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu adorava ler essa colecao quando era pequena, morro de saudades, sera que voce podia fotografar a pagina que tem as criancas penduradas no varal? acho que e no volume 4.
    marciacoelho33@yahoo.com
    Se puder me mandar vou amar.
    Muito obrigada

    ResponderExcluir
  4. Que saudades desses livros. Quando eu via as gravuras neles eu imergia no mundo da fantasia e ficava imaginando como era viver ali naqueles lugares com os duendes as fadas, nessa árvore de doces, o Tiquinho de carvão... e todos esses mundos, que minha irmã lia para mim. Eram e ainda são maravilhosos. O melhor de tudo é que eu sei que graças a esses livros pude desenvolver a minha infância muito bem.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado por compartilhar as imagens do livro 1, meu preferido. Eu doei a coleção pq o q eu mais gostava (esse das fotos), estava arregaçado de tanto ler. Muitas saudades. Não existem livros mais c essas figuras tão lindas né. Tb lembro do cheiro do meu q na verdade foi da minha mãe. Bjs.

    ResponderExcluir