EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

quarta-feira, 7 de maio de 2014

"SÉVRES, LIMOGES, BACCARAT"

por Alexandre França

O desejo de possuir peças especais, pouco acessíveis à maioria da população sempre criou uma aura em torno de certas marcas e objetos. Ao longo dos tempos e dos lugares foram sendo constituídos como referencias para as classes no poder. Além do status agregado aos possuidores de tais peças, a ideia de tradição foi sendo construída por seus fabricantes gerando uma cadeia de interesses mútuos passada de geração à geração. Alguns exemplos são algumas marcas de louças, porcelanas e cristais que continuam a atrair seguidores fiéis. Seguem pequena história das marcas Sèvres, Limoges e Baccarat.

SÈVRES

A Manufatura Nacional de Sèvres é uma fábrica de porcelana, situada na cidade de Sèvres, na França fundada em 1740. A vasta e diversificada produção desta fábrica, no século XIX e sua história durante este período reflete muitas das mudanças que afetam a sociedade francesa nos anos entre 1800 e 1900. Entre as realizações notáveis ​​da fábrica foi a capacidade de ficar continuamente na vanguarda da produção de cerâmica europeia, apesar das mudanças de tecnologia , gosto, e patrocínio que ocorreram durante este tumultuado século.A fábrica, que tinha sido fundada na cidade de Vincennes, em 1740, e depois restabelecida em bairros maiores em Sèvres em 1756, tornou-se o fabricante de porcelana de destaque na Europa na segunda metade do século XVIII. Louis XV foi um dos primeiros investidores da empresa de cerâmica incipiente e se tornou seu único proprietário em 1759.








LIMOGE

A porcelana Limoges avidamente procurados por colecionadores, foi produzida por um número de fábricas na região de Limoges de França do final de 1700 até por volta de 1930. A produção entretanto não cessou nesse período. Esta data de corte arbitrário simplesmente denota uma mudança na economia global quando os estilos nomeadamente mudaram de muito elaborado à mais básica no design.

Em certo momento na década de 1920 até 48 empresas estavam produzindo marcada Limoges.











BACCARAT

Com a permissão do rei Luis XV, o bispo de Metz, monsenhor Louis De Montmorency-Laval, funda em 1764 a companhia de cristais Baccarat, na província de Lorraine, à leste da França. Estavam implantadas as raízes daquela que viria a ser uma das mais conceituadas cristalerias do mundo.

O primeiro cristal fabricado data de 15 de novembro de 1816. Foi transformada em primeira cristaleria da França em 1817. Desde então, a marca é sinônimo universal de lapidação precisa, manufatura delicada em objetos únicos e nas formas mais variadas. Vasos, cinzeiros, lustres, espelhos, candelabros e acessórios femininos. De reis a plebeus abastados, Baccarat é status e opulência, charme e sofisticação real. A fábrica sobreviveu às guerras e revoluções, sempre produzindo copos, garrafas, baldes (muitos encomendados com monogramas), seus tradicionais lustres em cascata, abajures, jóias, bijuterias, frascos de perfumes, esculturas, maçanetas, entre outros. As peças são lapidadas à mão como pedras preciosas, em processo artesanal com caprichos e requintes.







Nenhum comentário:

Postar um comentário