EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

"QUE A SEXTA SEJA COLORIDA E NÃO BLACK"

por Alexandre França


Já parou pra pensar com calma por que e pra que comprarmos tanta coisa? Importar uma ideia de um dia de desova de estoques me parece muito desnecessária para a vida real. É importante pra essas empresas que só visam lucro, lucro e lucro. A qualquer custo. E neste processo vão fazendo caminhos tortuosos para que pensemos que de fato precisemos de tantos produtos. E o processo vai ficando tão fora de sentido que as pessoas perdem horas de seu tempo em busca de algo que tem preço baixo (aparentemente), não importando o que seja.Eu também gosto de comprar coisas. Mas desde que sejam para encaixarem na minha vida, ou que tenham me causado sensação de interesse real, que tenham me seduzido pelo significado. Sei que muitas pessoas possuem prazeres imediatos em comprar. Minha intenção aqui não é fazer nenhum tipo de julgamento, apenas lembrar que a sexta feira não precisa ser “Black”. Que o consumo pode e precisa ser consciente. Que nossas casas não precisam ser depósitos anexos de mercadoria encalhada. Que nossos objetos não precisam ser trocados toda hora. Que as coisas que adquirimos ao longo da vida são os registros de nossos caminhos e identidades. E por fim, que a sexta feira e resto dos dias podem ser coloridos, livres de pressão de consumo, pintados pelos nossos desejos e prazeres e não pelo dos outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário