EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

sexta-feira, 15 de junho de 2012

"Capela dos Ossos"

por Aninha Duarte.

Logo na entrada da Capela dos Ossos (construída no séc. XVII), localizada na cidade de Évora - Portugal, somos fortemente sequestrados pela potência da frase escrita no pórtico da capela.

"Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos"






Vencendo o possível estranhamento desse aviso de alerta, vemos dentro dessa emblemática capela que todas as suas paredes são cobertas de ossos incrustados no cimento. São ossos de crânios, braços, pernas, distribuídos de forma ordenada e "decorativa", mapeando toda a estrutura arquitetônica dos pilares, arcos e abóbodas, remetendo, de forma analógica, a uma grande "pintura matérica" feita com ossos de corpos humanos.





São ossos por todos lados. Eles não dão descanso ao nosso olhar, propiciando ao espaço uma imagem Op. Toda materialidade exposta nessa capela está impregnada de signos da morte. Pode-se dizer que realmente tem-se nesse

conjunto um ampliado retrato da morte dos outros, que realmente parecem esperar pelo esvair de nossa efêmera e transitória vida. 






Essa capela é mais um lugar misterioso e navegante nesse encantador Alentejo Português.


A Morte

Fernando Pessoa

A morte é a curva da estrada.
Morrer é só não ser visto.
Se escuto, eu te oiço a passada
Existir como eu existo.

A terra é feita de céu.
A mentira não tem ninho.
Nunca ninguém se perdeu.
Tudo é verdade e caminho.


* Fotos tiradas por mim, durante meu estágio de doutoramento na Universidade de Évora. Morava vizinha dessa impressionante capela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário