EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

sexta-feira, 16 de maio de 2014

"OFICINA DE AGOSTO"

por Alexandre França

A primeira vez que conheci aquele lugar cheio de energia criativa, fiquei muito encantado. Restos de objetos, reaproveitamento de materiais, cores e formas simples dominavam aquela atmosfera. Era a OFICINA DE AGOSTO, loja, ateliê, oficina localizada num vilarejo (pelo menos naquela época) chamado Bichinho, perto de Tiradentes MG.
 




  
Tempos depois fui conhecendo sua história:

“ Os irmãos e parceiros Antônio Carlos Bech, o Toti, e Sonia Bech Vitaliano, trabalham juntos na idéia de recuperar o artesanato brasileiro e torná-lo um meio de subsistência das pessoas.

Toti, desde criança se interessou pelo mundo da arte. A pintura, sua paixão, o levou a aprimorar suas técnicas na Itália e a buscar lá novos conhecimentos. O artista plástico paulista trabalhou por mais de 20 anos como dono de um antiquário em Embu das Artes, onde em Agosto de 1989, deixou-o aos cuidados da irmã Sonia e foi em busca de um novo projeto.

Pensando em criar uma oficina itinerante, Toti mudou-se para Ilha Bela e depois para Paraty, onde desenvolveu alguns trabalhos utilizando a matéria-prima disponível na região e a mão-de-obra local. Em 1991, Toti chegou ao Bichinho, um vilarejo mineiro localizado entre as cidades de Tiradentes e Prados.

Desde sempre, preocupado com questões ecológicas o artista passou a usar material reciclável para a criação de objetos de decoração. Consciente também dos problemas sociais, desenvolveu na própria comunidade um grupo de artesãos que ajudava na contrução dos objetos de arte por ele idealizados. Cada artesão aprendeu uma técnica e deu às obras um pouco de sua identidade. Desde então, os moradores locais, que só tinham como subsistência a agricultura e pecuária, viram suas vidas mudarem através da arte.

Toti , Sonia e toda a equipe de artesãos criam uma arte coletiva muito diferenciada e inovadora com a assinatura: OFICINA DE AGOSTO.”









Esse repertório de imagens está rapidamente sendo incorporado ao imaginário brasileiro popular e erudito (se ainda existir tais separações). A ingenuidade expressiva foi associada á atualíssima questão da preservação ambiental, manutenção das tradições culturais e desenvolvimento de um design autoral.


Nenhum comentário:

Postar um comentário