EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

"Abóbora na decoração?"

por Rejane Paiva - Suiça


Este post trata simplesmente do quanto uma abóbora pode ser um excelente meio de expressão plástica, muito além do Halloween. Duvida? Então veja comigo:



Há na Suíça muitas fazendas interessantes que disponibilizam sua produção para venda direta ao público.




Nelas se pode comprar desde laticínios, legumes e frutas, até lã de carneiro, vinho e flores. Cada uma vende o que produz. Há muitos incentivos para que o público da cidade aprenda a valorizar a vida no campo.



Esta que mostro nas postagens se chama Juckerfarm, fica próximo de Seegräben e possui outras unidades no país. Há nela, uma clara vocação para despertar nas crianças o interesse pela vida em contato com a terra.



Ali as crianças brincam, podem alimentar os animais, deitam em redes amarradas nas árvores, rolam pelo feno construindo esconderijos, sobem em tratores, colhem frutas, assam elas mesmas salsichas num espeto improvisado de madeira, e podem comer um rico cardápio oferecido por uma cozinha que trabalha apenas com a produção local. Tudo cultivado biologicamente.




Por isso mesmo, os temas giram em torno das temporadas: há a época das cerejas, do morango, dos aspargos, ... e claro, agora é a época das abóboras.




A decoração do ambiente no momento está toda voltada para estas delícias, e não resisti em partilhar com vocês as múltiplas possibilidades que eles descobriram para utilizá-las.



Não é uma maravilha?! E este é um material que temos em abundância no Brasil. Com montes de qualidades diferentes e espécies as mais diversas. Nem preciso lembrar que nossa culinária é muito rica no aproveitamento dos vários tipos de abóboras. Muito mais do que na Europa.





Todas estas imagens eu fotografei na Juckerfarm. Guilherme Tell, figuras de Reis, cavaleiros, sapos que viram príncipes, abelhas fabricando o mel... tudo serve de inspiração!











E claro, as caras cortadas e recortadas tão típicas do Halloween.







Também pode-se ver uma exposição dos maiores exemplares produzidos naquele ano. Já houve ano que fizeram um barco cavando o interior de uma gigantesca abóbora e atravessaram o lago que aparece ao fundo da foto. Isso mesmo: um homem remando de dentro de uma enorme abóbora conseguiu realizar essa façanha!




E sabe por que a Juckerfarm é um sucesso total? Porque aqui os adultos se divertem, os mais idosos, os bebês, as crianças... para todos há interesses diversos. E boa comida, sem dúvida. Come-se bem, sabendo-se o que se está consumindo. Pode-se estar o dia inteiro a bater papo com os amigos e fazendo novas amizades. Aprendendo mais sobre o contato com a terra, que há muito tempo estamos perdendo aos poucos.




Ah! Também pode-se aprender mais sobre o que produzem, porque em cada espécie vem indicado a melhor maneira de consumo (se melhor para assar em forno, cozinhar, fazer sopa, doce ou acompanhar carnes...) e a melhor maneira de conservá-la. Veja o caso desta abóbora azul, por exemplo. Hummm... tem um bouquet adocicado de castanhas assadas! Não resisti: tive que levar uma para experimentar fazer aquela nossa receita brasileiríssima de Camarão na Moranga! E você? Inspirou-se para decorar ou para cozinhar?




Nenhum comentário:

Postar um comentário