EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

"JOGO DE BÚZIOS"

por Danilo Zei


Na mitologia Yorubana o ser humano no ORUN (céu), prestes a encarnar escolhe a sua cabaça do destino, esta escolha é testemunhada pelo Orixá Orunmilá  divindade da profecia. Temos então dentro desta cabaça o nosso ODÚ (caminho) a ser cumprido no AYE (terra). Quando as situações se encontram desorganizadas, confusas, consulta-se Orunmilá através do jogo de búzios para ter aconselhamentos e formas de reorganizar o caminho do consulente.


O jogo de Búzios é composto por 16 conchas (búzios) que permitem 256 combinações, ou odús que aponta formas ao sacerdote como orientar o consulente.  Cada jogo é necessário realizar algum tipo de oferenda, banho, recolhimento que atuará como remédio nas diversas situações.

O jogo de búzios é um grande psicólogo.  Através de uma consulta é possível compreender, ou melhor, enxergar situações de outra ótica, assim podemos crescer e tirar proveito do que muitas vezes julgamos ser ruim.

É importante para buscar estes sábios conselhos a sinceridade, humildade e respeito. Respeito não só pelo lugar e o momento que são sagrados, mas com os questionamentos pois não devemos incomodar as divindades com assuntos egoístas e supérfluos.


É importante antes de jogar búzios em Ilê Axé (casa de santo, terreiro), buscar informações sobre o Babalaworixá (pai de santo), e sobre o funcionamento da casa. É uma forma de ter segurança e afinidade entre você, o sagrado e o sacerdote.



4 comentários:

  1. Esta ai uma cultura que eu não tinha a menor ideia de como funcionava. Agora seu um pouquinho.

    www.cchamun.blogspot.com.br
    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir
  2. que bom que gostou Claudio! Teremos mais posts sobre o assunto! Abç!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir