EDITOR CHEFE : Alexandre França
EDIÇÃO E FOTOS EXCLUSIVAS : André Reis
ILUSTRAÇÕES : Elizabeth Shimaru, Hélio de Lima
COLABORAÇÃO : Vânia Beatriz A. Vilela

sexta-feira, 27 de julho de 2012

"Arte Educação em Chipre"

por Flaviane Malaquias.


Conferência Regional Européia da INSEA – International Society for Education through Art (Sociedade Internacional de Arte Educação)


Tema: Arte Educação na Encruzilhada de Culturas (Art Education at the Crossroad of Cultures).

A conferência que foi realizada na cidade de Lemesos em Chipre de 25/06/2012 à 27/06/2012 partiu da crença que arte educação deve estar em um constante processo de redefinição em seus objetivos e processos num mundo em rápida mudança que é definida pela mobilidade da globalização, das culturas e das tecnologias da informação e comunicação.

O objetivo do evento está na prática reflexiva em que educadores, especialistas em artes e acadêmicos podem se reunir para discutir e trocar idéias sobre as questões atuais pertinentes para o contexto mundial. A importância da conferência é servir como um fórum de encontro para pessoas que têm estas preocupações no cerne de seu trabalho acadêmico ou em suas práticas.

Estiveram presentes arte-educadores de 33 países diferentes.

Abaixo compartilho alguns momentos desta experiência.

Apresentação de dança da Grécia Antiga: “Deusa Afrodite e suas noivas” da Angelina Escola de Dança.

Arte Educadores participantes do evento respectivamente do Japão, Brasil e Espanha.

Performance “Pintura-Música-Movimento”. Uma performance criada por arte educadores de Chipre em dois processos: criação de pinturas abstratas ao som de músical sintetizado posteriormente em coreografias improvisadas.

Apresentação de Comunicação oral: “Arte Educação e Capoeira (Um patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro). A proposta explorou a produção de alunos do ensino médio da E. E Prof. Inácio Castilho focando a capoeira sob os olhares dos artistas Pierre Verger (França, Paris, 1902-1996) e Carybé (Argentina, Buenos Aires, 1911-1997). O pressuposto maior do trabalho é a implementação da Lei Federal 10.639 através do ensino de arte. Visto que tal lei tenta reparar os problemas de desrespeito, preconceito e racismo, oriundos de um passado escravocrata formando no cidadão novas posturas, atitudes e valores.

Performance de malabarismo com fogo na festa da praia às águas quentes do Mediterrâneo.

Danças circulares folclóricas de Chipre.

Artesanato Tradicional da villa de Omodhos, onde as pessoas demostram tradição e hospitalidade. O tipo padrão das texturas é típico da região.

Visita à região das vinículas tradicionais da vila de Omodhos. A vila foi fundada no séc. 4 e mantém suas tradições até o presente.

Praia na cidade de Pafos onde se encontra a “Petra Tou Romiou” (Pedra da Grega, ou Rocha de Afrodite). De acordo com o mito, essa foi a pedra onde a Deusa do amor Afrodite nasceu.

Ruínas da Basílica Panaya Chrysopolitissa construída no séc. IV d.c. na cidade de Pafos, e renovada no séc VI d.c. Esse templo era decorado com mosaicos com motivos cristãos, e foi um dos primeiros templos onde São Paulo pregou o evangelho. Foi destuída no séc. VII durante ataques islâmicos. No séc. XII construíram na área uma igreja menor.

Flaviane Malaquias - Artista graduada em Artes Visuais e pós-graduada em Educação para as relações Etnico-raciais pela Universidade Federal de Uberlândia. Atua como artista na produção de pinturas, instalações, interferências e performances, relacionadas a pesquisas das manifestações culturais Afro-Brasileiras presentes na cidade de Uberlândia; e como Arte Educadora nos ensinos Fundamental, Médio e EJA pelo Estado de Minas Gerais e pela prefeitura da cidade de Uberlândia.

Apoio: Bolsa do Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Ministério da Cultura 

4 comentários:

  1. Nossa que evento fantástico!
    Um banho de cultura né?
    Bjus!

    www.senhordoseculo.com

    Beauty 4 Men

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso! É muito bom ver as diversas vertentes da arte... Orgulho enorme de você Flaviane! $uce$$o sempre! Abraço

    ResponderExcluir
  3. e.. vc sempre viu longe bem diz a pra, vc iria pisar no mapa mundi fia a du carmo aki ti ama pode cre. que Deus possa continuar te abençoando assim te levando e te trazendo pra junto de nos,bjjjjjjjjjjjs quantos couber en vc kkkk!!

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante o evento que pensa os rumos da arte-educação, e sobretudo termos a participação de uma arte-educadora regional apresentando seu trabalho, arraigado nas questões culturais que alicerçam nossa sociedade. Parabéns!

    ResponderExcluir